Mais

Carretas graneleiras: saiba a importância delas para a logística da fazenda

Seja para o transporte de insumos ou de grãos, as carretas graneleiras devem ser adquiridas e utilizadas conforme as necessidades de transporte na propriedade rural

Mário Bittencourt Mário Bittencourt
Compartilhar isto
bfd0a843-ac2b-44ad-92d6-0250be2df3d0

A organização da logística dentro de uma propriedade rural é uma das tarefas mais importantes do ponto de vista da gestão agrícola.

Ela deve ser feita de modo a gerar economia de gastos e eficiência nos serviços, principalmente no transporte com maquinários, a exemplo das carretas graneleiras.

Na produção de grãos, esses equipamentos são de grande importância tanto no plantio, para o transporte de insumos (adubos e fertilizantes), quanto durante a colheita.

Veja neste artigo alguns dos principais tipos de carretas graneleiras e escolha o modelo ideal para a sua área de produção. Acompanhe!

As carretas graneleiras na produção agrícola

O uso das carretas graneleiras faz parte da evolução da mecanização agrícola no Brasil, que, de forma geral, teve início com a instalação da indústria de tratores, em 1959.

Elas passaram a ser usadas na produção agrícola do Brasil a partir da década de 1970, no embalo do crescimento da produção de trigo e soja e do arroz irrigado.

Também chamados de bazucas ou reboques, esses equipamentos servem como uma ponte entre a máquina colheitadeira e o caminhão/carreta que fará o transporte dos grãos ou até um local para armazenagem da produção.

Elas podem ser utilizadas em caminhões do tipo truck, rodotrem, bitrem, cavalo simples ou cavalo mecânico trucado.

Mas também são muito úteis na fase do plantio, para o transporte de grandes quantidades de adubos e insumos para a área de produção.

Por conta disso, esses equipamentos precisam ser fabricados de modo a terem força e robustez para suportar as atividades a que serão submetidos, sem necessidade de troca constante de peças ou consertos.

Existem vários tipos de carretas graneleiras, as quais possuem especificidades diversas.

E, independente de tais especificações, você deve escolher uma que seja compatível com o tamanho e a potência dos tratores da sua propriedade rural.

Os tratores devem ser fortes o suficiente para puxar uma carreta carregada e a tomada de potência deve ser capaz de ativar os sistemas de descarregamento.

As principais características que você deve levar em conta na escolha da carreta graneleira são as seguintes, sempre pensando no atendimento da necessidade da sua fazenda:

  • número de eixos;
  • capacidade de volume;
  • velocidade de descarga;
  • segurança na operação;
  • durabilidade e valor de revenda.

Veja abaixo com mais detalhes essas especificações.

Número de eixos das carretas graneleiras

A quantidade de eixos de uma carreta graneleira está relacionada com a capacidade de carregamento e da sua operacionalização em campo, já que o peso das carretas pode compactar a parte superficial do solo e reduzir o rendimento das lavouras.

Os eixos podem ser do tipo único ou duplo.

Carretas graneleiras de eixo único geralmente são as mais comuns no transporte de grãos das colheitadeiras para o caminhão/carreta ou local de armazenamento temporário, e por isso também são chamadas de carretas de transbordo.

As carretas de dois eixos, geralmente, são utilizadas para o armazenamento temporário do produto, servindo como um “pulmão” do sistema de produção, para que o trabalho da colheitadeira não seja interrompido por falta de transporte.

As carretas de eixos duplos possuem uma vantagem de poderem ser utilizados pneus de flutuação, os quais favorecem a redução dos impactos na porosidade do solo. Elas também podem ser usadas ainda como carretas de transbordo.

Capacidade de volume e velocidade de descarga

As carretas graneleiras possuem capacidade de volume variada que, geralmente, vai de 3 toneladas a 20 toneladas.

As carretas com até 8 toneladas normalmente são as mais utilizadas como transbordo. Acima disso, são utilizadas como armazenamento temporário.

Assim, você deve escolher um equipamento conforme sua operação e em sincronia com a colheitadeira.

Quanto maior o tanque da colheitadeira, maior deve ser a capacidade da graneleira.

Uma observação importante é com relação às roscas helicoidais (transportadores em forma de caracol). As carretas graneleiras podem vir com um ou dois helicoides.

Maquinários com dois helicoides possuem a vantagem de oferecer menor tempo de descarga, já os com um helicoide quebram menos e evitam perda de grãos, já que possuem menos partes mecânicas.

A maioria dos maquinários utiliza um depósito em formato de funil, com paredes que formam um ângulo de 45º, para facilitar a descarga.

Com relação à velocidade da operação, é essencial trabalhar a operação da colheita de modo a sincronizar o tempo da colheitadeira com o das carretas, pois assim você ganha tempo e faz um serviço eficiente.

Segurança na operação com as carretas graneleiras

Ao escolher uma carreta graneleira, você deve prestar muita atenção à segurança que o equipamento oferece durante a sua operação.

É recomendável, por exemplo, que não se use pneus de tração utilizados em tratores agrícolas, pois estes pneus são dimensionados para determinada carga em carretas com cargas muito maiores, o que pode danificá-los e inviabilizar o aproveitamento pós-colheita.

No caso do uso de pneus velhos utilizados em tratores agrícolas, há um risco em seu uso nas carretas graneleiras por conta de estarem gastos e com isso gerar o tombamento do maquinário ou aumento da força de tração necessária (pneus com perfis diferentes).

Outro ponto de atenção relativo à segurança é sobre o mecanismo de descarga helicoidal, que precisa ter uma proteção, de modo a evitar que o operador toque com os pés ou as mãos o equipamento e tenha membros amputados.

O tubo de descarga deve ter altura adequada para descarga em caminhões de carrocerias altas. O recomendável é que o tubo tenha altura de 3,9 metros e seja aberto de preferência em mecanismo hidráulico.

Durabilidade e valor de revenda

A carreta graneleira é um maquinário que você deve buscar saber a durabilidade e o valor de revenda, por isso a importância de comprar equipamentos de marcas de boa reputação, a exemplo da Sollus, cujas carretas graneleiras são comercializadas pela Agrobill.

Carreta Graneleira / Abastecedora de Fertilizantes Bazuka Flex Multiuso 15.0 AR / Rodas 20 x 30 / Rodas com Embreagem / sem Pneus – Sollus

Carreta Graneleira / Abastecedora de Fertilizantes Bazuka Flex Multiuso 15.0 AR / Rodas 20 x 30 / Rodas com Embreagem / sem Pneus – Sollus

A carreta granaleira Bazuka Flex Multiuso 15.0 AR, por exemplo, com bazuca flex multiuso (adubo e grãos), possui descarga de PVC de 350 mm de diâmetro, dobrável com cilindro hidráulico e porta de vazão de produtos com acionamento hidráulico (com limitador para saída de adubo).

Tem ainda 2 bicas traseiras para ensaque e bica para descarga por gravidade.

Carreta Graneleira / Abastecedora de Fertilizantes Bazuka Premium Multiuso 33.0 / 2 Eixos / Rodados 23.1×30 e 30.5×32 / sem Pneus

Carreta Graneleira / Abastecedora de Fertilizantes Bazuka Premium Multiuso 33.0 / 2 Eixos / Rodados 23.1×30 e 30.5×32 / sem Pneus

Já a modelo Bazuka Premium Multiuso 33.0, de dois eixos, com bazuca multiuso, tem fundo de saída de polietileno, com descarga dobrável e cilindro hidráulico, além de uma porta de vazão de produtos com acionamento hidráulico.

Conclusão

Você viu neste artigo que as carretas graneleiras são um importante equipamento para a logística da produção de grãos e no transporte de insumos na lavoura.

A escolha de uma carreta graneleira, para que ela gere eficiência e economia de custos na sua propriedade rural, deve ser feita de forma técnica, de maneira que atenda às suas necessidades e você tenha os maquinários complementares necessários para trabalhar com elas, sobretudo tratores.

Importante lembrar também que ao comprar uma carreta graneleira você deve pensar na durabilidade do maquinário e na segurança que ela oferece.

Consulte um especialista da Agrobill e escolha a carreta graneleira que melhor atende à sua necessidade, para que você tenha cada vez mais desenvolvimento na produção agrícola.

Mário Bittencourt Mário Bittencourt
Jornalista, especializado no setor do agronegócio e pós-graduado em Agricultura de Precisão.
Publicado em .

Produtos recomendados

Leia também

Assine nossa Newsletter

Receba artigos, dicas e conteúdos de qualidade gratuitos sobre agronegócio e produtividade!

Siga a Agrobill nas redes sociais

 Instagram 

Deixe uma resposta