Mais

Máquinas para semeadura: saiba como escolher a melhor para sua lavoura

A decisão correta sobre as melhores máquinas para semeadura é essencial para que haja uniformidade no plantio e uma boa colheita. Veja dicas de como fazer isto!

Mário Bittencourt Mário Bittencourt
Compartilhar isto
Semeadura de soja em linhas

Semeadura de soja em linha. Foto: Alvadi Barbosa de Olivera/Embrapa

Definir o tipo de plantio e qual semeadora usar, de forma a garantir a uniformidade do plantio, é fundamental para a boa produção. Mas para garantir que você tenha resultados efetivos com o plantio é necessário que algumas medidas sejam tomadas. Entre elas, a escolha de máquinas para semeadura.

Neste artigo, vamos te mostrar como fazer essa escolha da melhor maneira. Acompanhe!

Importância do maquinário para semeadura

A máquina semeadora é um instrumento útil e funcional que faz o processo do plantio. Ela confere à lavoura um padrão de distanciamento entre as sementes e uniformidade.

Os tipos de lavoura que mais usam as máquinas para semeadura são:

  • Milho
  • Trigo
  • Sorgo
  • Soja
  • Feijão

Diferentes sementes precisam de opções variadas de equipamentos para otimizar o trabalho das semeadoras no plantio. As semeadoras vêm com opções de mudança de acessórios, o que confere a possibilidade de escolher qual semente será plantada, sendo um instrumento de uso excelente para facilitar o seu trabalho.

Além de diferentes tipos de sementes e máquinas para semeadura, existe também alguns tipos de plantios. O Brasil hoje é referência num tipo de plantio que agride menos o solo e garante sua utilização por mais tempo: o plantio direto.

Plantio direto x plantio convencional

O plantio direto é uma técnica que usa palhada para proteger o solo e evitar o assoreamento e perda dos nutrientes e de matéria orgânica. Porém, existe outra técnica bastante comum, conhecida como plantio convencional.

A principal diferença entre este tipo de plantio para o plantio direto é que ele agride mais o solo e diminui sua produtividade com o passar do tempo. Assim, é importante você se atentar para o fato de que as máquinas para semeadura diferem conforme o tipo de plantio.

No plantio direto, a semeadora corta a palhada que está sobre o solo e abre os buracos onde depositam as sementes. Um dos benefícios deste método é que ele exige preparo mínimo do solo.

Já no plantio convencional, as máquinas para semeadura precisam dispor do solo já preparado. Ou seja: limpo e sem palhada.

O funcionamento das máquinas para semeadura no plantio possui diferentes tipos de discos, que são os acessórios que te dão as opções que poderá usar.

Benefícios do plantio direto

Existem muitos benefícios com o plantio direto. De início ele pode demandar mais atenção, mas a curto prazo traz melhorias para a lavoura e maior lucro para o produtor.

É preciso frisar que no plantio convencional o desgaste do solo compreende erosão causada por chuvas fortes, perda de nutrientes e matéria orgânica, que são fundamentais para o bom desenvolvimento da plantação.

O espaçamento entre as sementes no plantio interfere diretamente na produção da lavoura.

Espaçamento no plantio e competição entre plantas

As máquinas de semeadura no plantio também oferecem várias opções de espaçamento. O espaço entre as plantas deve considerar o tipo de lavoura (milho, sorgo, soja, trigo, feijão) que será cultivada.

O espaçamento no plantio direto entre as sementes e, consequentemente, entre as plantas adultas, para evitar que ocorra a competição entre as plantas. Isso porque um comportamento competitivo faz com que algumas plantas desenvolvam-se mais que outras, gerando uma lavoura disforme e pouco produtiva, interferindo diretamente no seu lucro final.

As máquinas para semeadura no plantio oferecem a possibilidade de mudança no espaçamento de acordo com a sua necessidade. Uma mesma máquina semeadora pode oferecer ao produtor a opção de usá-las em diferentes tipos de plantio.

Espaçamento em máquinas para semeadura

Para a plantação de milho o espaçamento que pode ser programado na máquina para semeadura é de 45 a 50 cm entre as linhas de cultivo. Com esse espaço a lavoura produz entre 55.000 e 65.000 plantas adultas por hectare.

O espaçamento entre as sementes pode ser modificado na máquina para semeadura no plantio quando o cultivo for feito no verão. Nesse contexto, você deve observar espaçamento entre 50 a 90 cm entre as linhas.

Para plantio de soja, as máquinas para semeadura devem ter espaçamento orientado entre 40 e 50 cm entre as linhas.

Outra observação importante é que existe uma tática conhecida como redução do espaço.

Máquinas para semeadura no plantio possibilitam também a programação do espaço entre as sementes no cultivo. Geralmente, é programada na semeadora a distância de 7 a 10 centímetros entre as plantas. Neste caso, a distância das linhas também é reduzida entre 20 a 30 cm.

As máquinas para semeadura no plantio também podem trabalhar com linhas duplas. Nesse exemplo, é sugerido que seja programado na máquina espaçamento com 20 cm de distância entre si.

Seguindo com os exemplos de uso das máquinas semeadoras no plantio, temos o caso do trigo, que usa geralmente espaçamento de linhas entre 17 a 20 cm.

Para o cultivo de sorgo o espaçamento entre as linhas deve ser de no máximo 50cm.

Assim como no cultivo de soja, o sorgo também pode ter seu espaçamento reduzido, aumentando a quantidade de sementes plantadas e consequentemente de plantas adultas.

Plantadeira Directa da Baldan

Plantadeira PLB Directa, da Baldan. Foto: Divulgação

Escolha do maquinário para a semeadura

A eficiência na semeadura depende basicamente de cinco fatores:

  • o tipo de máquina
  • a escolha da semente
  • o tipo de solo
  • as condições climáticas
  • e a época certa para fazer a semeadura

Por isso, é importante que você esteja atento a estes cinco fatores. É recomendável, por exemplo, que você utilize o ZARC (Zoneamento Agrícola de Risco Climático), elaborado pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Um bom maquinário para você fazer o plantio é a plantadeira PLB Directa 4. Ela tem quatro linhas com roda de borracha e é ótima para fazer o plantio direto e o convencional.

Na Agrobill, há cinco modelos da PLB Directa, todas da Baldan, novas e com rodas de borracha:

  • PLB Directa 4 x 3800 mm, 4 linhas, plantio direto
  • PLB Directa 5 x 3800 mm, 5 linhas, plantio direto
  • PLB 4 x 2800 mm, 4 linhas, plantio convencional
  • PLB 4 x 2800 mm, 4 linhas, kit de plantio direto
  • PLB 5 x 2800 mm, 5 linhas, plantio convencional

Conclusão

Você viu neste artigo como é de grande importância saber que tipo de plantio você vai fazer para só depois escolher o maquinário adequado para a semeadura. Realizar esse procedimento faz parte da gestão da fazenda e, por isso, deve ser realizado com muito cuidado, para evitar prejuízos com plantios desuniformes.

E independente de como você fará o seu plantio, se no sistema de plantio direto ou convencional, a Agrobill possui ótimas opções para você ter sucesso na sua produção. Por isso, entre em contato com nosso time comercial e tenha a melhor orientação para fazer a escolha certa que atenda aos seus objetivos.

Mário Bittencourt Mário Bittencourt
Jornalista, especializado no setor do agronegócio e pós-graduado em Agricultura de Precisão.
Publicado em .

Produtos recomendados

Leia também

Assine nossa Newsletter

Receba artigos, dicas e conteúdos de qualidade gratuitos sobre agronegócio e produtividade!

Siga a Agrobill nas redes sociais

 Instagram 

Deixe uma resposta