Mais

Uso correto da roçadeira favorece a melhoria da qualidade do solo

O uso periódico da roçadeira é uma estratégia importante para manejar o solo, seja em lavouras anuais ou permanentes, pois contribui para formar a cobertura vegetal

Mário Bittencourt Mário Bittencourt
Compartilhar isto
Uso de roçadeira para qualidade do solo

Uma das principais estratégias da agricultura sustentável é a formação de cobertura vegetal do solo, que contribui para o sequestro de carbono e aumento da matéria orgânica.

Esta técnica vem sendo estimulada há vários anos por pesquisadores no Brasil e no mundo, com vistas à recuperação, ou regeneração, de solos degradados.

Para a formação de uma boa cobertura de solo é necessário, muitas vezes, que seja feito trabalho periódico com roçadeiras para formar “cobertura morta” nas entrelinhas da lavoura.

E a Agrobill possui ótimas opções de roçadeiras para você fazer este trabalho. Veja mais detalhes neste artigo. Boa leitura!

Importância da cobertura vegetal para o solo

A conservação ou a regeneração do solo é um dos grandes objetivos dos produtores rurais brasileiros, para que assim seja possível aumentar a produtividade e a renda na fazenda.

Esta prática alternativa é também chamada de agricultura conservacionista, cujo sistema de produção agrícola é reconhecido pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Além de melhorar a qualidade do solo, esta prática favorece ainda o melhor controle de pragas e doenças na lavoura, já que proporciona um ambiente mais biodiversificado.

E uma das técnicas utilizadas neste tipo de atividade agrícola é a formação de uma boa cobertura vegetal (ou cobertura morta), que é essencial para reduzir a temperatura do solo e mantê-lo úmido por mais tempo.

Em lavouras de café, por exemplo, a cobertura vegetal pode ser feita com o plantio de capim braquiária nas entrelinhas da lavoura, o que vai proporcionar a reciclagem de nutrientes no solo.

Ao utilizar a braquiária nas entrelinhas do café, evita-se que sejam feitas uma quantidade maior de roçadas, como as necessárias para controlar ervas daninhas.

Assim, com a braquiária reduz-se o custo das operações e a compactação do solo, já que a passagem de máquinas pela lavoura será menor, e evita-se ainda o uso de agrotóxicos.

Pesquisas apontam que a cobertura morta com a braquiária aumenta a capacidade de armazenamento de água do solo em 20%, devido a sua ação agregadora de raízes.

No manejo da braquiária no cafeeiro, são feitas duas roçadas entre outubro e março (período chuvoso) e entre abril e setembro (seco).

Na época das chuvas, deve ser feita uma roçada alternada nas ruas do cafezal, no caso de lavouras de 1ª e 2ª safra. A partir da 3ª safra, a roçada pode ser realizada em todas as ruas.

Uso de roçadeira em áreas de pastagens

Áreas de pastagens precisam também estar em níveis adequados para fornecer o alimento para os animais durante o ano.

É preciso ter muito cuidado com as pastagens tropicais ou de verão, pois elas rebrotam facilmente e vêm com grande velocidade de incremento de massa.

Isso obriga o pecuarista a aumentar o monitoramento das áreas para que a pastagem esteja em boas condições, com o controle do mato por meio do uso de roçadeiras.

Mas é preciso ter alguns cuidados:

  • Não deixar para roçar o pasto só depois que ele já passou da altura de 15 cm;
  • Fazer a roçagem por piquete ao invés de roçar vários piquetes de uma vez só;
  • Evite fazer o corte rente ao chão, pois assim renovará toda a pastagem;
  • Aplicar ureia após a roçagem, já que o N é essencial para reconstruir o tecido foliar.

Com a prática da roçagem regular no pasto, você estará contribuindo para melhorar a qualidade do alimento fornecido aos animais, além de evitar outros problemas, como a erosão e perda de nutrientes.

Veja agora as opções de roçadeiras da Agrobill.

Roçadeira Hidráulica Ecológica Super Ecoflex 2600

As Roçadeiras Hidráulicas Ecológicas articuladas são fabricadas dentro de um conceito moderno e inovador, unindo a simplicidade construtiva e operacional à robustez mecânica dos elementos que compõem a estrutura do equipamento.

Roçadeira Hidráulica RC² 1.500

Esta roçadeira possui as seguintes características:

  • Chassi com vigas de sustentação na parte superior, evitando acúmulo de terra na parte inferior;
  • Patins laterais reguláveis;
  • Padronização de componentes;
  • Suporte da roda traseira standard;
  • Articulação no terceiro ponto para acompanhar as ondulações do terreno;
  • Embreagem de segurança para evitar sobrecargas ao trator e à roçadeira;
  • Suporte dos roçadores tipo barra.

Roçadeira RODCAL 2600

Possui acoplamento ao 3º ponto do Trator, podendo ser central, lateral e super lateral.

A transmissão é do tipo direta, reforçada e com embreagem que garante segurança e confiabilidade a todos os componentes.

No modelo RODCAL a Almeida torna-se forte aliada nos trabalhos de corte e manejo do mato e matéria orgânica.

Roçadeira Hidráulica RDDE 2600

Possui acoplamento ao 3º ponto do trator, podendo ser lateral ou super lateral, que é ideal para roçadas debaixo da copa das árvores.

Sua caixa multiplicadora é lubrificada em banho de óleo, com engrenagens de dentes helicoidais e exclusivo sistema de giro livre Baldan.

Possui cardan com dispositivo de segurança “embreagem” para proteger a caixa multiplicadora.

Além disso, sua estrutura possui um sistema de fabricação especial que garante seu máximo desempenho e rendimento operacional.

Roçadeira de arrasto ROACAL 3400

Foi desenvolvida para os mais diversos tipos de trabalhos, conta com um sistema de acoplamento pela tomada de força, permitindo o trabalho em terrenos com as mais diferentes vegetações.

Indicada para limpeza de plantas daninhas em áreas de pastagens e reflorestamento.

Conclusão

Você viu neste artigo que o uso de roçadeiras é de grande utilidade para o desenvolvimento de práticas agrícolas conservacionistas, as quais proporcionam diversos benefícios à lavoura.

Além do conhecimento sobre esses benefícios, é importante que você saiba os cuidados necessários para utilização do maquinário, com o objetivo de proporcionar maior durabilidade do equipamento e segurança na utilização.

Por isso, não deixe de ler o artigo sobre a importância das boas práticas no uso de máquinas agrícolas, publicado aqui no blog da Agrobill.

Importante também é antes de usar cada equipamento ler o manual e saber suas funcionalidades e cuidados com manutenção.

Na dúvida, consulte um especialista da Agrobill.

Mário Bittencourt Mário Bittencourt
Jornalista, especializado no setor do agronegócio e pós-graduado em Agricultura de Precisão.
Publicado em .

Produtos recomendados

Leia também

Assine nossa Newsletter

Receba artigos, dicas e conteúdos de qualidade gratuitos sobre agronegócio e produtividade!

Siga a Agrobill nas redes sociais

 Instagram 

Deixe uma resposta